Home » Campeonatos e Competicoes » TF 10+ FIFA WORLD CUP U17 2013 – UAE

TF 10+ FIFA WORLD CUP U17 2013 – UAE

TF 10+ FIFA WORLD CUP U17 2013 – UAE

world cup u17 2013

 

Torneio: FIFA Worldcup U-17 2013 (Emirados Árabes Unidos)
– Número de Equipas: 24
– Vencedor do Torneio: Nigéria
– Melhores Marcadores: 1º V.Berisha (Suécia) 7G | 2º K.Iheanacho (Nigéria) 6G 5A | 3º G.Boschilia (Brasil) 6G 3A
– Melhor Jogador do Torneio: K.Iheanacho (Nigéria) | Nathan (Brasil)
– Prémio TF Scouting: Franco Pizzichillo (Uruguai)
– Equipa Sensação: Suécia
– Equipa Desilusão: Croácia/Rússia/Itália
– Grau de Competitividade: Médio
– Prós do Torneio: Com uma média de 3.31 golos/jogo (3.04 em 2011), foram vários os bons momentos de futebol ao longo da competição.
– Contras do Torneio: Num Escalão Sub-17 em que é notório o domínio de Selecções Africanas e Americanas, referência para a ausência de grandes potências europeias como Espanha, Portugal, Holanda, França, Alemanha, Inglaterra ou Bélgica.
Com vários problemas relativos à discrepância entre idades oficiais e reais de alguns jogadores, principalmente no que concerne às Selecções Africanas, a FIFA continua a evidenciar grandes problemas para controlar o clima de desconfiança que subsiste em pairar em competições de tamanha envergadura.
Por último, nota para a fraca média de assistências, passando de uns robustos 19.275 espectadores/jogo em 2011 para uns tristes 6.117 espectadores/jogo em 2013.
 

Nathan (17 anos | Brasil | Médio-Ofensivo/Centro/Esquerdo/Direito | Atlético Paranaense B)

nathan
 
 Nome: Nathan Allan de Souza
 Nacionalidade: Brasileira
 Nascimento: 13/03/1996 (17 anos)
 Posição: Médio Ofensivo Centro/Direito/Esquerdo
 Altura: 1.77 cm
 Clube: Atlético Paranaense (B)
 
 
 
Apontamentos: Alexandre Gallo, Seleccionador Sub-17 Brasileiro, apostou e ganhou. Depois de ter retirado o mítico «Nº10» canarinho a um dos jogadores mais talentosos da geração ’96 como Matheus Índio, e entregue a Nathan, eis que o novo menino-bonito dos escalões jovens brasileiros correspondeu à altura e revelou-se neste Mundial Sub-17 2013 como uma das grandes estrelas da competição.
Tecnicamente muito capaz, Nathan, vai sambando com a bola nos pés e colocando a cabeça em água aos seus adversários.
Dono de um pé direito de excelência, o jovem talento brasileiro, pode aparecer descaído sobre uma das alas ou por zonas mais centrais, como criativo, manifestando grande astúcia nos seus movimentos para em zonas de finalização e com qualidade na execução fazer a assistência ou atacar ele próprio a baliza – 5 golos e 5 assistências foi o seu «score» em outros tantos jogos ao longo deste Mundial Sub-17.
Especialista na execução de lances de bola parada, Nathan consegue criar desequilíbrios com grande facilidade, evidenciando qualidade em momentos de condução acelerada conjugada com virtuosismo no drible e visão de jogo.
Com 17 anos e uma longa margem pela frente para o seu futebol ser trabalhado e explorado, fica a esperança que à imagem de muitos outros bons valores brasileiros, não se desvie do seu trilho e que as boas referências que foi deixando sejam mais uma motivação para continuar a trabalhar.
Tem futebol para chegar longe.. veremos se terá engenho.
 

Vídeo

 


Iheanacho (17 anos | Nigéria | Médio Ofensivo/Avançado | Taye Academy/Widzew Lodz)

kelechi iheanacho
 
 Nome: Kelechi Promise Iheanacho
 Nacionalidade: Nigeriana
 Nascimento: 03/10/1996 (17 anos)
 Posição: Médio Ofensivo/Avançado
 Altura: 1.77 cm
 Clube: Taye Academy/Widzew Lodz
 
 
 
Apontamentos: Campeã desta edição 2013, a Nigéria, como é seu timbre, revelou ao Mundo mais uma pérola africana em estado bruto: Kelechi Iheanacho.
Sobre a frente de ataque, como médio ofensivo misturando-se facilmente como espécie de 2º avançado, dinâmico e astuto na hora de se fazer ao golo ou proporcionar assistências para os seus companheiros, foi um dos elementos em maior evidência durante toda a competição.
Ainda que com a típica ingenuidade africana patente em muitos momentos do seu jogo – principalmente no capítulo da decisão – Iheanacho, fez dos sonhos golos e bons momentos de futebol – 6 golos e 5 assistências em sete jogos que contribuíram sobremaneira para o percurso vitorioso da Nigéria até ao topo do Mundo. Veloz e irreverente, denotou sempre potência, fulgor e qualidade de execução já dentro do último terço, levando ao desespero os seus adversários, incapazes de encontrarem o antídoto ideal para o seu jogo ao longo de todo o torneio.
Considerado pela FIFA o «MVP» deste Mundial, referência ainda na Selecção Nigeriana – que, mesmo assim, não conseguiu afastar as nuvens que continuam a pairar no ar relativamente à correspondência da idade oficial e real de alguns dos seus elementos -, para o lateral-direito e capitão Musa Muhammed (FC Heart Academy); para o «Golden Glove» da competição, Dele Alampasu (Football College Academy); para o criativo de apenas 15 anos (?) Musa Yahaya pertencente à Mutunchi Academy e por fim para Taiwo Awoniy, avançado-centro, pertencente aos quadros de formação da Imperial Academy, todos eles extremamente importantes no sucesso alcançado pelas «Super Águias».
 

Vídeo

 


Sebastián Driussi (17 anos | Argentina | Avançado Centro/2º Avançado | River Plate B)

driussi
 
 Nome: Sebastián Driussi
 Nacionalidade: Argentina
 Nascimento: 09/02/1996 (17 anos)
 Posição: Avançado Centro/2º Avançado
 Altura: 1,78 cm
 Clube: River Plate (B)
 
 
 
Apontamentos: Depois de se ter destacado no Sul-Americano Sub-17 2013, embora já com boas referências desde o escalão Sub-15, Sebastián Driussi, chegava a este Mundial como uma das grandes «estrelinhas» do futebol daquele continente.
Não desiludiu, mas, também, não apresentou o fulgor de outrora, aparentemente demasiado preso de movimentos, poucas vezes conseguiu evidenciar as qualidades que o fazem ser por estes dias um dos projectos Sul-Americanos que maior cobiça tem despertado além fronteiras.
A forma como se move na frente de ataque, relembra-me, por algumas ocasiões, o estilo de Javier Saviola, capaz a assumir acções de condução, consegue actuar num estilo mais fixo ou mais solto mas sem esquecer a referência de baliza.
Dono de um interessante pé direito e denotando qualidade de execução em momentos de finalização, Driussi, que pertence aos quadros de formação do River Plate, não conseguiu ir além dos dois golos neste Mundial Sub-17, mas, continuou, ainda assim, a deixar boas sensações ao vê-lo jogar.
Numa Selecção Argentina que em termos de qualidade exibicional demonstrou demasiada inconsistência, apesar do 4º lugar alcançado na prova, referência ainda para nomes como: Matias Sánchez (Chacarita Juniors B); Emmanuel Mammana (River Plate B); Luis Leszczuk (Boca Juniors B); Lucio Compagnucci (Vélez Sarsfield B); Joaquín Ibáñez (Lanus B) ou para a estrela em ascensão, Leonardo Suárez (Boca Juniors B).
 

Vídeo

 


Valmir Berisha (17 anos | Suécia | Avançado | Halmstads BK B)

valmir-berisha
 
 Nome: Valmir Berisha
 Nacionalidade: Sueca/Kosovar
 Nascimento: 06/06/1996 (17 anos)
 Posição: Avançado
 Altura: 1,82 cm
 Clube: Halmstads BK (B)
 
 
 
Apontamentos: Chegou a este torneio sem grandes referências e saiu dos Emirados com um rótulo de peso: «o novo Ibrahimovic».
Tentando projectar aquilo que poderá ser um jogador daqui a 5-10 anos, sem fazer um simples exercício de futurologia ou adivinhação, Valmir Berisha, ainda tem um longo caminho pela frente para conseguir ser, pelo menos, metade daquilo que é o astro sueco e o que representa em termos do Futebol Mundial.
Peça vital na campanha sensação feita pela Suécia neste Mundial Sub-17 2013, Berisha, foi o elemento mais determinante de toda a armada ao longo da prova, sendo coroado com a Bota de Ouro da competição ao alcançar 7 golos em outros tantos jogos.
Dentro de um registo em que consegue conjugar força e coordenação, astúcia e qualidade de execução em abordagem a momentos de finalização, o novo «menino bonito» do futebol sueco, é um jogador de inegáveis e relevantes potencialidades técnicas – tem preferência pelo pé esquerdo, embora saiba recorrer ao direito e evidencie ainda alguns predicados ao nível da técnica de cabeceamento.
Sendo certo que será imprescindível para o seu percurso futuro uma adequada gestão de ruídos entretanto gerados por esta demonstração do seu futebol em palcos Árabes, referência, ainda, nesta boa geração de talentos suecos para jogadores como: Gustav Engvall (IFK Goteborg B); Carlos Strandberg (BK Hacken); Erdal Rakip (Malmo FF); Mirza Halvadzic (Malmo B); Anton Salétros (AIK Estocolmo B) ou Elias Andersson (Helsingborgs IF B).
 

Vídeo

 


Anton Mitryushkin (17 anos | Rússia | Guarda-Redes | Spartak Moscovo B)

mitryushkin
 
 Nome: Anton Mitryushkin
 Nacionalidade: Russa
 Nascimento: 08/02/1996 (17 anos)
 Posição: Guarda-Redes
 Altura: 1,86 cm
 Clube: Spartak Moscovo (B)
 
 
 
Apontamentos: Principal responsável pelo título europeu alcançado pela Rússia, Anton Mitryushkin, chegou a este Campeonato do Mundo referenciado como um dos melhores talentos daquele país e, pese embora, tenha cometido um ou outro erro ao longo da prova, não foi por ele que a Rússia nunca conseguiu evidenciar um padrão exibicional suficientemente consistente em território Árabe.
Personalizado e manifestando sinais de maturidade acima da média para um guardião do seu escalão etário, Mitryushkin, deixou boas sensações pela forma segura e eficaz como ocupou a posição mais frágil do futebol.
Com voz de comando e envergando a braçadeira de capitão, coordenou a defesa e ainda foi a tempo de fazer uma mão-cheia de boas intervenções, denotando reflexos e a frieza típica de um guardião de leste europeu.
Abaixo das expectativas, sempre num registo demasiado esforçado e pouco fluido, referência ainda nesta Selecção Russa para nomes como: Jamaldin Khodzhaniyazov (Zenit St. Petersburg B); Ayaz Guliev (Spartak Moscovo B); Aleksandr Makarov (CSKA Moscovo B) ou Ramil Sheydaev (Zenit St.Petersburg B).
 


Franco Pizzichillo (17 anos | Uruguai | Médio Centro | Defensor Sporting B)

franco pizzichilo1
 
 Nome: Franco Pizzichillo
 Nacionalidade: Uruguaia
 Nascimento: 03/01/1996 (17 anos)
 Posição: Médio Centro
 Altura: 1,75 cm
 Clube: Defensor Sporting B
 
 
 
Apontamentos: O Uruguai não foi além dos Quartos-de-Final, mas, como é seu timbre, deixou em campo a verdadeira «alma charrúa».
Ainda que sem conseguir garantir os índices de agressividade ideais aos processos intermédios da equipa, até por fisicamente se encontrar num estado demasiado primitivo da sua evolução, referência para Franco Pizzichillo, verdadeiro organizador-criativo da «celeste» que denotou ao longo da competição pormenores relevantes para serem trabalhados durante os próximos tempos.
Sobre o meio-campo, dentro de um registo de playmaker, «Franquito», evidenciou-se pela sua visão panorâmica de jogo, assim como, pela qualidade com que assumiu acções de condução e transporte da posse até zonas mais avançadas para fazer aproximações e criar desequilíbrios já dentro do último terço – também o sabe fazer sem bola através da astúcia das suas movimentações.
Tecnicamente dotado, é um dos projectos em formação do futebol uruguaio que merece maior acompanhamento e atenção e aos qual se pode juntar ainda nomes como: Gastón Faber (FC Danubio B); Franco Acosta (CA Fenix B); Leandro Otormín (Nacional Montevideo B); Kevin Méndéz (CA Peñarol B) ou Marcio Benítez (Nacional Montevideo B).
 


Younes Marzouk (17 anos | Marrocos | Avançado Centro/2º Avançado | Juventus Primavera)

younes marzouk
 
 Nome: Younes Bnou Marzouk
 Nacionalidade: Marroquina/Francesa
 Nascimento: 02/03/1996 (17 anos)
 Posição: Avançado
 Altura: 1,75 cm
 Clube: Juventus Primavera
 
 
 
Apontamentos: Chegou a este Campeonato do Mundo 2013 como um dos talentos africanos melhor referenciados, sendo, inclusivamente, contratado pela Juventus ao Metz poucos meses antes da competição depois de ter brilhado na CAN Sub-17.
Tecnicamente capaz, Younes Marzouk, pode actuar num estilo mais fixo em zonas centrais ou num registo mais solto, sem dar grandes referências e com liberdade e versatilidade para descair num dos flancos, procurando depois as zonas de finalização onde por norma costuma evidenciar instinto e qualidade de execução.
Com alguns tiques de vedetismo excessivos a serem patentes nesta sua demonstração por território Árabe, fica a dúvida se Marzouk terá a capacidade de discernir a diferença entre confiança e arrogância, sob pena de não conseguir trilhar com sucesso o caminho que muitos esperam venha a conseguir nos próximos tempos.
Nesta Selecção Marroquina, nota ainda para nomes como: Karim Achahbar (EA Guingamp B); Omar Arjoune (Raja Casablanca B); Sofyan Amrabat (FC Utrecht) ou Nabil Jaadi (Anderlecht).
 

Vídeo

 


Ryoma Watanabe (17 anos | Japão | Médio Ofensivo | Maebashi Ikuei High School)

watanabe 1
 
 Nome: Ryoma Watanabe
 Nacionalidade: Japonesa
 Nascimento: 02/06/1996 (17 anos)
 Posição: Médio Ofensivo Centro/2º Avançado
 Altura: 1,75 cm
 Clube: Maebashi Ikuei High School
 
 
 
Apontamentos: Numa agradável Selecção Japonesa em que rotatividade foi a palavra de ordem e em que muitos dos seus elementos ainda se encontram enquadrados num contexto de futebol universitário/académico, referência para Ryoma Watanabe, que apesar de ter actuado em apenas dois jogos e completado 180 minutos, ainda foi a tempo de alcançar 3 golos e 2 assistências.
Dentro de um registo de jogo que me fez lembrar por vezes o estilo de Keisuke Honda, Watanabe, evidenciou pormenores técnicos relevantes que carecem agora de acompanhamento e atenção por forma a que quando inserido num contexto competitivo superior os consiga materializar de forma consistente e regular.
Numa geração japonesa que deixou muito boas indicações em território Árabe, referência ainda para nomes como: Ryoma Ishida (Jubilo Iwata); Kyoga Nakamura (JEF United Chiba B); Kosei Uyru (Chikuyo Gakuen HS); Taro Sugimoto (Teikyo Univ. Kani HS) ou Masaomi Nakano (Tokyo Verdi B).
 

Vídeo

 


Gabriel Boschilia (17 anos | Brasil | Médio Ofensivo | São Paulo B)

boschilia
 
 Nome: Gabriel Boschilia
 Nacionalidade: Brasileira
 Nascimento: 05/03/1996 (17 anos)
 Posição: Médio Ofensivo
 Altura: 1,73 cm
 Clube: São Paulo B
 
 
 
Apontamentos: Já tinha deixado alguns bons apontamentos no Sul Americano 2013 e neste Campeonato do Mundo Sub-17 confirmou as credenciais que o fizeram ser contratado pelo São Paulo ao Guarani há cerca de um ano.
Com 6 golos e 3 assistências em quatro jogos disputados, Gabriel Boschilia, foi uma das grandes sensações cariocas por território Árabe, deixando em campo pormenores técnicos relevantes que carecem agora do acompanhamento e orientações devidas por forma a que nos próximos tempos e quando incluído em contextos competitivos superiores os consiga materializar de forma consistente, eficaz e regular.
Dono de um pé esquerdo de valor, pode aparecer por zonas mais centrais ou descaído sobre uma das alas, evidenciando depois e já em zonas de finalização, qualidade de execução para atacar o golo ou fazer a assistência para um companheiro, sempre com a típica ginga brasileira, criando desequilíbrios com relativa facilidade – ora com o seu virtuosismo no drible, ora através da sua condução acelerada.
Com 17 anos e uma longa margem pela frente, veremos como irá gerir os ruídos entretanto gerados em torno do seu talento após este Mundial Sub-17 2013, numa Selecção canarinha recheada de bons valores para o futuro e em que merecem referência, apenas pelo que fizeram neste torneio, os seguintes jogadores: Mosquito (Atlético Paranaense); Danilo (Vasco da Gama B); Lucas Silva (São Paulo B); Auro (São Paulo B), o azarado lateral-esquerdo Abner (Coritiba) ou ainda o intermitente Caio Rangel (Flamengo).
 

Vídeo

 


Franck Kessie (16 anos | Costa-Marfinense | Defesa Central | Stella Club)

franck kessie
 
 Nome: Franck Kessie
 Nacionalidade: Costa-Marfinense
 Nascimento: 19/12/1996 (16 anos)
 Posição: Defesa Central/Médio Defensivo
 Altura: 1,80 cm
 Clube: Stella Club
 
 
 
Apontamentos: E quando o número 10 e elemento mais criativo de uma equipa é.. o Defesa Central? Foi isso que aconteceu com a Selecção da Costa do Marfim e com um dos capitães de equipa, Franck Kessie.
Fisicamente muito disponível e determinado na abordagem em lances defensivos – apesar da ingenuidade africana ainda ser patente -, Kessie, destacou-se sobretudo pela forma irreverente como ocupou o Centro da Defesa, sempre muito participativo e activo nas primeiras fases de construção da equipa, ora assumindo acções de condução, ora colocando passes médios-longos com visão, conferiu critério e qualidade a uma Selecção Costa Marfinense que neste Mundial não brilhou pela qualidade técnica dos seus intervenientes – demasiado presos e menos virtuosos do que o habitual.
Um projecto diferente e interessante com apenas 16 anos no bilhete de identidade, mas, parece-me, com mais alguns nas pernas.
 

Vídeo


Translate »